4 sinais de que você tem TOC, mas nunca soube

Comentarios
  • Conhecido como TOC, o Transtorno Obsessivo Compulsivo é uma doença mental grave. De acordo com a OMS - Organização Mundial de Saúde, cerca de quatro milhões de brasileiros sofrem com a doença. O TOC é caracterizado por comportamentos obsessivos e compulsivos, o que limita a vida de quem sofre desse transtorno. Pois os sintomas afetam a vida pessoal, profissional e emocional do indivíduo. Alguns sinais já são popularmente conhecidos, como verificar a toda hora se a porta está fechada ou voltar para casa para certificar se o forno está desligado. Mas, existem alguns indícios, não tão conhecidos, que podem indicar que você sofre com esse transtorno:
  • 1. Preocupação excessiva com a limpeza

  • Essa preocupação pode ser com a limpeza de casa, do ambiente de trabalho, chegando ao ponto de desprender um grande período de tempo nessa tarefa, em especial limpando o que já estava limpo. Ou com a limpeza a fim de evitar germes e bactérias, como, por exemplo, evitar tocar as mãos em algo por medo de contaminação, lavar as mãos excessivamente chegando até a machucá-las.
  • 2. Pensamentos impróprios

  • Ao julgar um pensamento como impróprio, já se mostra que algo incomoda ou não gostaria de ter em mente o que ele carrega. Tipos de pensamentos como sexuais, violentos ou agressivos tendem a limitar as ações e escolhas dos indivíduos, causando pesadelos, evitações e outros prejuízos. Posso exemplificar esses pensamentos como desejar sempre o que é proibido ou imoral ou vontade grande em agredir ou danificar algo sem uma motivação aparente.
  • 3. Organização extrema

  • Todos os lápis e canetas organizados na mesma direção, naquele ponto específico na mesa de trabalho. Caso não estejam, causa um mal-estar terrível, uma sensação de que algo muito ruim irá acontecer porque eles não estão devidamente organizados. Isso é apenas um exemplo do se passa na mente de quem tem TOC. Essa organização excessiva pode ser aplicada em diversas áreas e aspectos da vida. Sempre limitando e, claro, até atrapalhando o cotidiano do portador.
  • 4. Evitações

  • Essa característica do TOC abrange algumas coisas importantes, como evitar encostar em algo por medo de contaminação, como descrito mais acima. Algo que chama muito a atenção e vale a pena refletir, é quando se evita uma situação por medo de algo. Conheci um portador do transtorno que não pisa em listras, riscas ou divisões do chão. São anos andando de cabeça baixa, atento ao chão, caso um deslize aconteça e pisa no lugar "indevido", retorna e refaz todo o percurso. Como esse exemplo, esteja atento às evitações.
    • Pessoas com Transtorno Obsessivo Compulsivo não conseguem:
      • Controlar seus pensamentos de obsessão e compulsão.
      • Não sentem prazer ao realizar seus rituais de limpeza ou organização, apenas alívio da ansiedade.
      • Gastam um longo período de tempo em pensamentos ou atitudes em prol do transtorno.
      • Vivenciam problemas relacionados ao TOC, em diferentes áreas da vida, inclusive profissional e de relacionamento.
    • Ressalto que se trata de uma doença. A consulta a um médico psiquiatra ou um psicólogo é o primeiro passo em direção ao tratamento. Uma vez que ignorado ou não devidamente tratado, o TOC pode trazer consequências cada vez mais negativas.
Acesse também: Atendimento Psicológico Online e Presencial.

Fonte: Família.

Caros leitores, depois de ler o Conteúdo, forneça comentários construtivos. Sua opinião é muito mais valiosa para o Site. Obrigado.