Vergonha, Timidez, embaraço: Conheça a Ansiedade Social

Comentarios

Quem nunca se sentiu ansioso ou constrangido em determinas situações, como falar em público ou cometer uma gafe em um lugar cheio de gente? Pois bem, esses sentimentos são normais, contudo, algumas pessoas experimentam sensações com intensidade superior à real situação, ou mesmo sem um motivo consistente, causando prejuízos em diversas áreas da vida.

Com base em argumentos irracionais o indivíduo pode ter reações fisiológicas como tremores de diferentes graus de intensidade, baseados no medo de críticas ou mesmo de que o mesmo possa se sentir humilhado ou extremamente envergonhado. A esse quadro dá-se o nome de fobia social. "A fobia social é um distúrbio caracterizado por um medo persistente de críticas ou de rejeição pelos outros" (MARKWAY, et al., 1999). Em suma, é o medo que o indivíduo tem da desaprovação pelos outros.

São diversas as situações em que esse medo pode ocorrer, como falar em público, animar uma platéia, fazer exames, comer em restaurantes, escrever em público, usar banheiros públicos, sair com alguém do sexo oposto, etc., e os sintomas experimentados diante destas situações podem ser corporais, cognitivos e comportamentais.

Os sintomas corporais podem incluir apenas uma ou uma combinação dos seguintes sintomas: aceleração dos batimentos cardíacos ou palpitações, tremores, respiração curta, suor, rubor, desconforto abdominal e tonturas.

Ao experienciar os sintomas cognitivos, a pessoa provavelmente poderá ter pensamentos  frequentes e automáticos irracionais sobre como deveria ser em situações sociais. Veja alguns exemplos: pareço fora de lugar, pareço estúpido, não me encaixo, estou estragando tudo.

Já o sintoma comportamental será provavelmente a fuga. Algumas pessoas irão evitar totalmente a situação, outras entrarão, mas sairão logo após. Há também aquelas que, ao se distraírem ou se dissociarem, deixando a mente divagar ou sonhando acordadas também estarão, de certa forma, fugindo.

Como conseguir ajuda profissional?
É possível que algumas pessoas possam se recuperar sozinhas, mas se você não é uma delas, não se preocupe, você pode procurar ajuda. Tanto indivíduos com diversas fobias sociais quanto aqueles com apenas alguma específica podem se beneficiar de excelentes resultados na terapia cognitivo comportamental.

Fonte: MARKWAY, Barbara G.; et alMorrendo de Vergonha - um Guia para Tímidos e Ansiosos: 1999, Editora Summu.

Acesse também: Atendimento Psicológico Online e Presencial.

Caros leitores, depois de ler o Conteúdo, forneça comentários construtivos. Sua opinião é muito mais valiosa para o Site. Obrigado.